Os embutidos são carnes processadas altamente ligadas com risco de câncer. Eles possuem aditivos prejudiciais, como os nitritos e nitratos, corantes e conservantes, além de um excesso de gorduras saturadas e sódio (também na forma de glutamato monossódico).

As carnes que são utilizadas para produzir esses produtos não seriam vendidas in natura e são submetidas a processamentos (salga, cura, defumação) onde são adicionados os nitritos, potentes bactericidas que aumentam a vida de prateleira.

No nosso organismo, os nitritos formam as nitrosaminas, potentes causadoras de dano celular e mutações no DNA. Já o glutamato monossódico é responsável por alterações neurológicas, prejudicando o funcionamento cerebral.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), as carnes processadas agora estão classificadas no grupo 1 de carcinogênicos, para os quais já há evidência suficiente de ligação com o câncer. Na mesma classificação estão o tabaco, o amianto e a fumaça de óleo diesel.

Podemos classificar como embutidos (carnes processadas):

O risco de desenvolver câncer, principalmente de intestino, é dose-dependente. Ou seja, quanto maior o consumo, maior o risco.

Por isso, já risque da lista de compras esses produtos que não agregam em nada na saúde, ao contrário, prejudicam! Existem infinitas opções saudáveis para se colocar no pão. Você pode trocar os embutidos por:

Trocando opções mais artificias por outras mais naturais, é mais fácil se manter com um peso saudável e prevenir doenças. Faça essas trocas, pelo bem da sua saúde física e mental.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × 2 =